Leite de cabra
06/09/2018

O leite de cabra é um líquido branco, puro, de odor e sabor especiais e agradáveis. Não possui nenhum cheiro típico ou desagradável, mas se apresentar odor é devido às más condições de higiene. O mau cheiro, denominado hírcino, é transmitido pelo bode quando está perto das cabras em lactação, impregnando-as, além de transmiti-lo diretamente ao leite.

Segundo definição do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, 2000), o leite de cabra é o produto oriundo da ordenha completa, ininterrupta, em condições de higiene, de cabras sadias, bem alimentadas e descansadas. Apresentando alto valor nutritivo e qualidade dietética, é um alimento que apresenta elementos necessários à nutrição humana, como: açúcares, proteínas, gorduras, vitaminas e sais minerais.

Comparativamente, 1 L de leite de cabra equivale a: 8 ovos; 150 g de carne de frango; ou 900 g de batata. O consumo diário de 1 L pode suprir até 1/3 das necessidades alimentares diárias de um adulto. Apresenta ainda alta  digestibilidade, em função do tamanho e dispersão dos glóbulos de gordura, bem como das características de sua proteína (caseína). É ideal para crianças recém-nascidas ou pessoas idosas, pois não provoca cólicas estomacais, chegando, em alguns casos, a eliminá-las.

Os leites de cabra, de vaca e de humano apresentam diferenças entre si, tanto na quantidade, quanto na classe da proteína. O leite de cabra pode ser utilizado por crianças alérgicas ao leite de vaca, ou pessoas que fazem tratamento quimioterápico, pois pode diminuir a queda dos cabelos. A porcentagem média do teor de proteína do leite de cabra é de 3,98%, distribuído na forma de caseína, lactoalbumina e nitrogênio não-protéico. A caseína é predominante, com aproximadamente 80 % desse composto.

Não existem grandes diferenças nos teores de aminoácidos dos três tipos de leite, sendo o leite de cabra o que mais se aproxima do humano, principalmente em termos de aminoácidos sulfurosos, como metionina e cistina. Todos são ricos em lisina, que é um aminoácido de grande importância na alimentação infantil. Geralmente, o leite de cabra é citado como causador de anemia em crianças quando é utilizado como alimento exclusivo. Nesse caso, a anemia é causada pelo tipo de dieta que a criança está submetida, tornando-se insuficiente a ingestão tanto de ferro e cobalto, quanto de vitaminas B6, B12 e C. Esse tipo de anemia também pode ocorrer quando se utiliza apenas o leite de vaca.

O leite de cabra é constituído de 0,70 a 0,85% de sais minerais, quantidade pouco superior ao leite de vaca. Contudo, é bem superior ao da vaca em termos de cálcio, fósforo, potássio, magnésio e superior o leite humano nos teores de fósforo, sódio e potássio. Existe certa variação nos teores de vitaminas entre os diversos tipos de leite, sendo que o leite de cabra apresenta teores mais elevados de vitaminas A, colina, tiamina, riboflavina, ácido nicotínico e biotina, em relação ao leite humano, porém mais baixos em vitaminas B6, B12, C e K, ácido fólico e piridoxinas.

A produção de leite de cabra pode se tornar um importante instrumento na política de produção de alimentos e da segurança alimentar, com isso, diminuir os níveis de subnutrição e taxa de mortalidade infantil em várias regiões, principalmente no nordeste brasileiro. Uma família carente poderia criar de 3 a 10 cabras, mas essas condições não seriam suficientes para uma vaca de produção média de leite. Salienta-se que as cabras, em função do seu temperamento dócil, podem ser facilmente manejadas.

Leia o artigo completo:

QUADROS, D. G. Leite de cabra: produção e qualidade. PUBVET, Londrina, v. 2, n. 1, Ed. 12, Art. 363, 2008. Link: leite de cabra




 


Todos os direitos reservados ao NEPPA - Núcleo de Estudo e Pesquisa em Produção Animal
Universidade do Estado da Bahia - Campus IX - NEPPA. BR 242, KM 4, S/N, Bairro: Flamengo,
Barreiras, Bahia, Brasil. CEP 47802-682.
Email: uneb_neppa@yahoo.com.br